Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11/10/2017

# Eu li, e você? # 117

Título: A Casa das Rosas
Autora: Andréa Zamorano
Número de páginas: 176
Ano: 2017
Editora: Tinta Negra

* Livro cedido em parceria com a Oasys Cultural.

A Casa das Rosas tem como plano de fundo o contexto histórico do Regime Militar, época em que o povo brasileiro foi às ruas reivindicando as "Diretas Já". 

Localizado em São Paulo, o cenário que antes pertencia aos herdeiros dos Senhores do Café, hoje corresponde a um espaço dedicado à manifestações culturais. Com 30 cômodos, a mansão leva esse nome por possuir o mais belo jardim de rosas.


A narrativa se constrói sob a perspectiva de Eulália, filha de Virgílio de Sá Vasconcelos, um político influente, descendente dos Barões do Café e proprietário da Casa das Rosas. Ele fora casado com Cândida, uma bela jovem de classe social inferior que a sua e, por quem nutriu um sentimento profundo e doentio. Assim que a moça percebeu indícios de possessão que só pioraram depois que soube que estava grávida de Eulália, Cândida viu seu casamento desandar e decidiu fugir com a filha recém-nascida. Porém, foi impedida pelo marido e obrigada a deixar a pequena Eulália aos cuidados do ex-marido e dos empregados.

Assim, a protagonista cresceu sem conhecer a mãe e com ausência total de liberdade, tendo como única referência de família um pai autoritário. Assim que completou 18 anos, Eulália recebeu como presente um vestido de noiva acompanhado da proposta absurda de casar com o próprio pai e assumir o lugar da mãe, inclusive atendendo pelo nome de Cândida. Enojada, Eulália é encorajada a fugir de casa por um misterioso sagui chamado Koi.


E então, Eulália se torna Ana e Ana se torna Maria e é vivendo pelas ruas e assumindo diferentes personalidades que a protagonista aprende muitas coisas sobre a vida. Quando decide juntar Eulália, Ana e Maria em uma pessoa só, ela volta para a casa do pai, com a intenção de desvendar os mistérios e verdades de seu passado.

Confesso que, em alguns momentos, me senti um pouco perdida dentro da narrativa, tendo a necessidade de reler alguns capítulos, mas isso não impediu que eu apreciasse a qualidade da obra como um todo, pelo contrário. Foi assim que pude perceber que se trata de um romance muito bem construído, pois identificamos a polifonia nas vozes de Cândida e Eulália em primeira pessoa, bem como os capítulos em terceira pessoa que se referem a Virgílio. Além disso, a não-linearidade da trama, permite que ela se pareça com um sonho. Creio que esses fatores a princípio me confundiram um pouco, mas depois consegui entendê-los perfeitamente e dar sequência na leitura, apreciando-a do início ao fim. A mensagem que o livro me passou foi a de um grito pela liberdade, tanto interna (em relação às personagens) quanto externa (em relação à sociedade da época). Indico a leitura a todos que queiram conhecer um estilo de escrita diferente e envolvente.

CLASSIFICAÇÃO:

BOM!

02/10/2017

# Eu li, e você? #116

Título: Quando é inverno em nosso coração
Autor: Américo Simões
Número de páginas: 352
Ano: 2017
Editora: Petit

* Livro cedido em parceria com a editora.

O Recanto dos Pássaros, propriedade dos Bellmonte, onde vivem as irmãs Clara e Amanda e seu pai, Ernest, é um cenário europeu do final do século XIX, no qual se desenvolve a narrativa. Naquela época, os casamentos eram arranjados pelos pais conforme lhes convinha com o intuito de ampliar as fortunas. Aos 18 anos, Clara, a irmã mais velha, descobre que fora prometida desde seu nascimento ao poderoso Raphael Monie. No entanto, desde menina, seu coração sempre pertenceu a Raymond Trust, o jardineiro da família que fora abandonado, ainda garoto, pela tia, na propriedade dos Bellmonte, vivendo aos cuidados da empregada, Stella.

Raymond e Clara vivem um amor escondido há muito tempo e todos os dias dão um jeito de se encontrar e prometer juras de amor. No entanto, o casamento com Raphael tornara-se um empecilho entre os dois, ainda mais que Clara, depois da morte da mãe, jamais ousara desobedecer seu pai, tornando-se submissa à todas as suas vontades. E para piorar a situação, quando Amanda viu o noivo da irmã pela primeira vez, rendeu-se de amores por ele...

Coincidência ou não, algumas semanas antes do casamento, Clara é acometida por uma doença terrível que a deixa à beira da morte. Para não desfazer o acordo entre as famílias, Ernest Bellmonte faz Amanda, a filha mais nova, casar-se com Raphael. A essa altura, porém, ele já está perdidamente apaixonado por Clara e não aceita de bom grado a decisão tomada pelos pais, mas se vê obrigado acatar a ordem, ficando ainda mais transtornado quando percebe que milagrosamente sua ex-noiva se recupera da doença, levando-o a crer que tudo não passava de fingimento apenas para evitar o matrimônio, já que descobre que Clara e Ray têm uma paixão secreta.

É assim que todo o amor que o primogênito dos Monie dizia sentir se transforma, na mesma proporção, em obsessão, ódio e rancor e, sua vingança, permanecerá em segredo até o desfecho da história e irá abalar profundamente a vida de todos dali para frente, tirando-lhes a paz por longos e árduos anos.

"Queremos mudança, agimos como se tivéssemos realmente mudado, evoluído... Mas até onde de fato mudamos e evoluímos?"

Abordando a temática do espiritismo, o romance revela que todos nós carregamos marcas de vidas passadas e reencarnamos com o intuito de compreender, perdoar e fazer diferente, para que elevemos nosso espírito. Posso adiantar que, independentemente de ser espírita ou não, a história em si é muito linda e traz muitos ensinamentos e reflexões sobre nossas atitudes diante das mais diversas situações, que podem sempre nos levar a dois caminhos: o do bem e o do mal;

"A quem você quer servir hoje? Ao rancor ou à compreensão? À mágoa ou à superação? Ao amor ou ao desamor? A Deus ou às trevas?"

Na vida, estamos sujeitos aos dias de luta e aos de glória, só cabe a nós decidirmos como enfrentar cada um deles. 

Fiquei apaixonada pela história e, com certeza, esse se tornou um dos meus livros favoritos. Me emocionei em diversos momentos e ao finalizar a leitura senti meu coração mais aquecido. Acompanhar a trajetória e a evolução dos personagens foi muito gratificante, assim como perceber que nunca é tarde demais para recomeçar e ser feliz.

A capa é maravilhosa e a diagramação está perfeita. Mais uma vez a editora não deixou a desejar. Recomendadíssimo! 

Finalizo a resenha com esta reflexão, pois muitas vezes não entendemos e não aceitamos os caminhos que a vida nos leva a tomar:

"Como vê, nem sempre o mal é o mal de verdade. Pode e é muitas vezes o bem disfarçado de mal. A princípio o encaramos como o mal; mais tarde, no decorrer do tempo, descobrimos ser o bem que veio para nos libertar de algo que não nos tinha nada a acrescentar em termos de evolução, vem para causar uma renovação. Ouso até chamá-lo de bênção."

CLASSIFICAÇÃO:

 
ÓTIMO!


16/09/2017

# Eu li, e você? # 115

Título: Caraval
Autora: Stephanie Garber
Número de páginas: 352
Ano: 2017
Editora: Novo Conceito

* Livro cedido em parceria com a LC - Agência de Comunicação.

Criado pelo Mestre Lenda com o auxílio de sua trupe, o Caraval é um espetáculo que mistura realidade e fantasia. Para aquele que desvendar os mistérios e superar os desafios, o grande prêmio: um desejo concedido.

Scarlett e Donatella vivem em Trisda com o pai, o poderoso e cruel Governador Dragna. Desde pequenas as irmãs ouvem as histórias da avó e sonham em participar do jogo. Foram inúmeras as cartas que Scarlett escrevera a Lenda, todas porém, sem sucesso.


Agora, já crescida e prometida a um conde misterioso, Scarlett recebe a tão esperada carta de Lenda, convidando-a a participar do Caraval, porém, teme desobedecer o pai. Donatella, em contrapartida, vê ali a chance de fuga, cujo desejo se intensificou após uma discussão violenta que teve com o Governador Dragna. Com a ajuda do misterioso e belíssimo marinheiro Julian, a caçula trama o sequestro da irmã, levando-a contra a vontade à ilha de Lenda onde acontece o espetáculo. Mas assim que chegam lá, Donatella desaparece misteriosamente, e cabe à Scarlett encontrá-la antes que seja tarde demais. São apenas cinco noites e cinco pistas extremamente confusas... Será que Scarlett terá astúcia suficiente para vencer essa jornada e manter a irmã a salvo?

"Este jogo é como se fosse uma pessoa. Se você quiser mesmo jogar bem, precisará conhecer a sua história."
"A esperança é uma coisa poderosa. Alguns dizem que é uma espécie completamente diferente de magia. Esquiva, difícil de agarrar. Mas basta um pouco."


Gente, que livro é esse? Me senti em um cenário que mistura Alice no País das Maravilhas e Jogos Vorazes. Pode isso, produção?  Não sabia o que esperar da narrativa e, confesso que do início ao fim, nutri uma expectativa gigantesca sobre aquilo que estava por vir, por isso devorei as páginas em pouco tempo.

Repleto de charadas e complexidade de acontecimentos que aparentam ser surreais, a realidade está cada vez mais presente, assim como o surgimento de uma mágica história de amor. Mas lembre-se: é apenas um jogo...

Caraval é um teste de emoções tanto para os personagens quanto para os leitores e, por isso, uma excelente dica de entretenimento. A narrativa é feita em terceira pessoa e é bastante detalhada, nos aproximando ainda mais de seus acontecimentos.

O livro é dividido em cinco partes específicas, no caso, os cinco dias que duram o Caraval, e cada parte é subdividida em capítulos menores. Assim como a autora, a Novo Conceito não deixou a desejar: a diagramação e as ilustrações estão impecáveis. Isso sem falar no epílogo que deixou um gostinho de quero mais e que promete continuação. Agora é esperar para ver!


CLASSIFICAÇÃO:

ÓTIMO!


15/09/2017

# Semana especial: Será que é você? # 05

Olá, galerinha!

Hoje é o grande dia! Dia de testar a sorte grande no SORTEIO: SERÁ QUE É VOCÊ? valendo um livro físico, marcador, botton e uma linda xícara personalizada!

O sorteio será na página da autora e terá regras simples, mas quem tiver realmente muito a fim de ganhar esse presentão, terão regras extras que possibilitarão mais chances de ganhar! Cada chance extra é um número a mais para você! Se fizer todas, serão 13 números da sorte. É isso aí! Desde já desejamos boa sorte a todos vocês!

Sorteio Coletivo Blog e Redes Sociais: Será que é você?

01 livro físico + 01 marcador autografado
01 boton  e 01 xícara personalizada
Regras Obrigatórias:
Curtir a página da autora Malu Simões
Seguir o canal da Malu no Youtube
Curtir e Compartilhar o post da promoção em modo público
Morar em território Nacional
Validar a participação no link:
OBS: Os cumpridores das Regras obrigatórias ganharão 01 número para sorteio, a cada chance extra será validada mais 01 número para o sorteio (deverá ser dito quais e enviado print) ou seja se fizerem todas terão 13 números da sorte! Além de ficar por dentro de blogs, igs e canais maravilhosos de literatura!

Chances Extras:
Seguir o Instagram do Clube do Livro e amigos no (GFC)                         
Curtir a fanpage Leitura Descontrolada
Seguir o blog Tatiane C Souza  LINK:
Curtir fanpage Livros em Retalhos:
Curtir a Fanpage CuraLeitura
Seguir o canal Tesouros da Anny:              
Seguir IG Entre Livros e Pergaminhos
Curtir fanpage 1001 Nuccias:
Seguir Ig Click Literário
Curtir a  Fanpage Álbum de Leitura
Curtir a Fanpage Fabulônica
Curtir a Fanpage Conchego das Letras

OBS: Cada Chance extra valem 01 número a mais para sorteio, cumpriu 10 chances, serão 11 números contando com 01 das chances obrigatórias.

Não fique de fora. 
Será que é você o (a) grande sortudo (a) a levar esse lindo kit para casa?
Boa sorte!


14/09/2017

# Semana especial: Será que é você? # 04

Olá, pessoal!

Hoje é dia de bate-papo entre a Malu e seus blogueiros parceiros. Vamos conferir essa entrevista coletiva?


Perguntas dos blogueiros parceiros:

1 - O que te motiva a escrever e continuar escrevendo, tendo em vista o quão precária é a literatura nacional em termos de apoio, divulgação e até mesmo leitores (muitos leitores têm preconceitos contra livros nacionais)? - Nathalie Louzada – Blog Curaleitura.
Resposta Malu: Oi Nathalie! Quando estou escrevendo eu me transporto para outro mundo que vai se desenhando em minha mente, um mundo em que me vejo ali visualizando as cenas que vão sendo escritas e até sentindo as emoções dos personagens... Ah! É um prazer sem igual esse turbilhão de emoções. Isso me motiva porque faço o que gosto.

2 - A personagem Mia apresenta características bem fortes e únicas. Você se inspirou em alguém conhecido ou em si mesma para criar sua personalidade? - Michele Lopez – Blog Leitura Descontrolada.
Resposta Malu: Bom... Tenho uma personalidade mais semelhante à da Lauren, mais doce, porém decidida. A Mia tem um pouco de mim, quando luta pelo que quer, um pouco de uma amiga minha que tem um linguajar mais solto, um pouco de uma idealização que eu mesma criei para a personalidade de uma estilista. Rsrsrs. Um misto de jeitos e trejeitos. Mas eu propus uma personagem irreverente e que buscasse o seu autoconhecimento e amadurecimento no decorrer da história.

3 - Se você pudesse passar uma tarde com o seu autor ou autora favorita quem seria? E qual seria a primeira pergunta que você faria? -  Tatiane Carneiro de Souza – Blog Tati C Souza.
Resposta Malu: Oi Tati! Nacional seriam tantos... Cada um no seu gênero. Mas internacional, gosto da escrita da Nora Roberts. Ela é uma máquina de escrever. Rsrsrs. E a questionaria quais são as suas maiores fontes de inspiração. Ela já escreveu, nada mais nada menos, que 160 histórias.

4 - O que lhe motivou a escrever/ser escritora?? - Aninha Vasconcelos – Canal Tesouros da Anny
Resposta Malu: Ah Aninha! Sempre li um livro atrás do outro desde pequena. Adorava José de Alencar na adolescência. Então sempre achei que escrever era no estilo clássico. Até que numa viagem que fiz, comprei um livro no aeroporto, Do seu lado de Fernanda Saadi .Era escrito numa linguagem simples e uma história envolvente. Como já tinha várias histórias em minha mente, resolvi passar para o papel várias delas num momento só meu. Até que encaminhei para as editoras e fui aceita pela Arwen. Posso afirmar também que a rotina literária da minha mãe me incentivou muito.

5 - Qual a maior dificuldade que você encontrou no mundo literário? Qual o conselho você daria a quem está começando?- Gilvana Rocha – Blog Livros em Retalhos.
Resposta Malu: A primeira dificuldade foi escrever de forma menos formal. Treinei muito, escrevendo é claro. E li muitos livros de autores nacionais e internacionais para "pegar o jeito". Mas a maior dificuldade é realmente ser aceita por uma editora quando é a primeira vez que estamoa publicando uma história. Conselho que eu daria? Ser perseverante no seu objetivo, ter humildade para ouvir os conselhos de profissionais gabaritados da área literária e avaliar qual o melhor caminho a seguir.

6 - Como é o processo de criação dos seus personagens?- Suzana Linhares – Blog Entre Livros e Pergaminhos.
Resposta Malu:  Primeiro penso na história como um todo: início, meio e fim. Depois, de acordo com o enredo, vou traçando o perfil dos personagens. Alguns surgem no meio do caminho da escrita, quando traço um desvio do roteiro inicial.

7 - Possui novos projetos em andamento? E projeto futuro tem algum em mente ou que possa nos adiantar? – Nuccia De Cicco – Blog 1001 Nuccias
Resposta Malu: Oi Nuccia! Tudo bem? Prazer falar com você aqui. Ah, tenho novos projetos sim. Uma história já está em processo de revisão para ser publicada no ano que vem. Esse é o plano inicial. Depois que cheguei de férias agora em julho, com mais algumas ideias novas em mente, eu comecei a escrever um conto que pretendo publicar até no final deste ano. Beijinhos.

8 - Se fosse você no lugar da Mia, você escolheria o amor do passado ou tentaria o novo? – Rackel Aguiar – Blog Click Literário.
Resposta Malu: Hummmm! Rsrsrs. Pergunta capciosa. Eu posso acabar dando um spoiler da história. Será que a Mia encontra outra cara que a complete? Se fosse eu no lugar dela, avaliaria qual homem acrescentaria mais em minha felicidade. Veja bem: felicidade para Mia não basta o amor. É alguém que a respeite e a valorize.

9 - Você costuma ter algum macete ou segue algum cronograma para que a escrita flua? – Juliana Lima – Blog Fabulônica.
Resposta Malu: Oi Juju! Faço um roteiro de no máximo duas páginas com frases curtas e sequenciais do enredo da história. Mas durante a escrita algumas ideias iniciais podem mudar.

10 - Pergunta: Nos tempos de escola, havia algum professor (a) de Língua Portuguesa que despertou o seu gosto pela leitura ou o incentivo maior veio de casa? -  Milena Nones – Blog Álbum de Leitura.
Resposta Malu: Oi Milena! A minha mãe era professora. A minha tia também. Hoje em dia, tenho dois primos professores universitários federais do curso de letras. Nem sei por qual motivo segui a linha administrativa. Acho que por influência do meu pai. Mas a minha maior influência literária foi da minha mãe.


Gostaram? Não esqueçam de curtir, comentar e compartilhar!
Amanhã temos o encerramento com um post muito especial.
Não percam!
Até lá!

13/09/2017

# Semana especial: Será que é você? # 03

Olá, pessoal!

Hoje é dia de curiosidades!

Adoro saber o que há por trás da obra, e vocês, gostam? Então 'bora' conhecer!


Uma boa parte da história foi inspirada em fatos reais.
> A autora viajou por vários países que a Mia cita na história e fez estudo de campo para transmitir com mais veracidade ao leitor.
A escritora contratou uma estilista profissional para dar vida aos modelos criados pela personagem Mia.
A Autora passou várias tardes de domingo quando jovem num lar de idosos semelhante ao da história, em Vitória.
> A mãe da Mia tem traços da personalidade da mãe da autora. Foi feito como uma homenagem a ela.



Na fanpage da autora tem mais fotos das suas viagens e alguns dos desenhos utilizados na diagramação do livro, vale a pena conferir!
Gostaram? Não esqueçam de comentar...

Beijos

12/09/2017

# Semana especial: Será que é você? # 02

Oi, gente!

Hoje é dia de conhecer e colocar para tocar a playlist especial que a autora fez especialmente para os seus leitores.
Que tal dar o play e entrar no clima da Mia?!


Playlist

1.      Sugar, Maroon 5
2.      Thinking Out Lound, Ed Sheeran 
3.      5°Sinfonia de Beethoven
4.      See You Again, Wiz Khalifa com participação de Charlie Puth
5.      Lips are Movin, Meghan Trainor 
6.      Lacrimosa, Mozart
7.      The View from the Afternoon, Arctic Monkeys
8.      Viva la Vida, Cold Play
9.      Ordinary Love, Sade Adu
10.    O Vento, Jota Quest
11.    I’m Not The Only One, Sam Smith
12.    Burn, Ellie Goulding 
13.    Blame, Calvin Harris
14.    Happy Christmas Night
15.    Imagine, John Lenon
16.    One Last Time, Ariana Grande
17.    Photograph, Ed Sheeran




Estão gostando?
Só está começando! Amanhã tem mais!