Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

28/06/2020

# Dica de Leitura # 231

Título: O pedido de desculpas
Autora: Eve Ensler
Número de páginas: 128
Ano: 2020
Editora: Cultrix

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

"Estou cansada de esperar. Meu pai morreu há muito tempo. Jamais me dirá as palavras que quero ouvir. Não se desculpará. Portanto, a desculpa deve ser imaginada."

Eve Ensler, assim como milhares de mulheres, sofreu abuso físico e sexual durante a infância, mais precisamente dos 5 aos 10 anos. O agressor? Seu próprio pai.

Apesar de ter lutado durante tantos anos contra essa traição do amor paterno, ela só conseguiu se libertar das amarras que a prendiam a um passado doloroso e cruel depois do tão esperado acerto de contas. Como o pai já havia falecido há anos e nunca chegou a pedir perdão pelo mau e pelas eternas cicatrizes que lhe causara, Eve decidiu colocar um ponto final em tanto sofrimento e, por isso, escreveu uma carta. Um pedido imaginário de desculpas, escrito por ela (do ponto de vista de seu pai) e para ela. A autora criou as palavras que tanto quis ouvir da pessoa que deveria amá-la e protegê-la, mas que ao invés disso, causou danos irreparáveis e hematomas permanentes em sua alma. 

É assim que somos convidados a entrar na mente doentia deste homem e conhecer de perto todos os seus anseios e pensamentos, dos mais sentimentais aos mais cruéis. A carta começa com uma breve inserção na infância de Arthur Ensler e narra a trajetória de um homem que não queria casar e nem ter filhos. Tanto é que o casamento aconteceu apenas aos 50 anos, com uma mulher 20 anos mais nova. Desde que nasceu, Eve era o xodó do pai, mas aos poucos, o sentimento dele pela filha se torna um "encantamento", algo diferente de tudo que ele já sentira, e não demora muito para o primeiro abuso acontecer e toda vivacidade que existia na pequena garotinha sumir.

É difícil reunir palavras para expressar o que senti durante a leitura desse livro. Narrativas que relatam todo e qualquer tipo de abuso mexem, de uma forma ímpar, com nossos sentimentos e tenho certeza que depois de conhecer essa história, você nunca mais será o(a) mesmo(a).

Forte, dilacerante, sucinto e revelador, esse relato franco e delicado traz um olhar libertador sobre o abuso sexual, físico e psicológico, e mostra de forma comovente e original como podemos nos reinventar e seguir em frente após um pedido de desculpas, mesmo que ele seja imaginado e escrito pela própria vítima. Trata-se de um remédio rançoso, porém, necessário. Eve conseguiu, mesmo depois te tanto tempo perdoar o pai. Não por ele. Mas por ela mesma. E essa é a lição que o livro nos traz: nem sempre o pedido de desculpas virá de forma natural, mas assim como Eve, nós podemos fazer acontecer.

* Esse livro contém gatilhos.

CLASSIFICAÇÃO: 

ÓTIMO!


15/06/2020

# Dica de Leitura # 230

Título: Sobre mim
Subtítulo: Diário do segundo ano do resto da minha vida
Autora: Patrícia Fernandes
Número de páginas: 178
Ano: 2019
Editora: InVerso

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Patrícia Fernandes, protagonista e autora do livro, é uma mulher na faixa dos 40 anos que deseja encontrar o seu lugar no mundo. Neste segundo livro que faz parte do seu projeto de retorno à vida pós-transplante de medula óssea autólogo, ela vai desnudar sua essência ao leitor, expondo a realidade do seu dia a dia, que compreende sua luta contra os efeitos da esclerose múltipla, sua jornada de autoconhecimento, seus cuidados com o próprio corpo, seus relacionamentos e seus sonhos.

De forma sensata e regada de sensibilidade, somos convidados a entrar na intimidade desta guerreira e acompanhar de camarote a sua superação aos tantos episódios de sofrimento e a entender como e por que ela deu um novo rumo à sua vida.

Com uma escrita envolvente e uma história de encher os olhos, seja de tristeza, de felicidade e até mesmo de orgulho, Patrícia Fernandes nos traz inúmeras reflexões ao tentar tomar as rédeas de sua vida e nos dá uma belíssima lição sobre coragem e força de vontade.

Apesar de ainda não ter lido o primeiro volume, consegui me situar muito bem na história e me identifiquei com a naturalidade da autora em narrar fatos tão delicados de forma tão sublime. Tenho certeza que carregarei esse livro comigo para sempre!

Inspirador, sensível, forte e admirável, esse livro me fez enxergar a vida com outros olhos e me trouxe conforto e esperança por dias melhores. Obrigada, Patrícia, por enriquecer a meus dias através de seus relatos.

Se você gosta de livros que tragam reflexões, ensinamentos e uma bela lição de vida, super indico essa leitura!

"Acho impressionante como na vida tudo é um eterno aprendizado."

CLASSIFICAÇÃO:  

ÓTIMO!


14/06/2020

# Dica de Leitura # 229

Título: Sílabas Ciladas
Autor: Carlos Badia
Número de páginas: 140
Ano: 2017
Editora: InVerso

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

"O mundo fala inimagináveis linguagens. Eu converso com esse universo com o verso."

De autoria de Carlos Badia, Sílabas Ciladas é uma coletânea de poesias dividida em oito partes, nas quais o autor busca exprimir suas emoções e explorar significados enquanto brinca de articular as palavras, direta ou indiretamente, e das mais variadas formas ao abordar temas como a (des) construção do ser, os encontros e desencontros consigo mesmo e com o outro, bem como as inúmeras indagações do homem como ser político e social.

Através da sua poesia que multiplica, que soma, transforma e reinventa, o autor expõe sua liberdade criativa e deixa claro o quanto sua identidade está presente nesta obra, seja em seus poemas concretos, tradicionais ou visuais; alguns mais enérgicos, outros nem tanto, porém, ambos contemplativos em sua essência, e é justamente por isso que o resultado apresenta uma dinamicidade interessantíssima de ser observada e absorvida.

Se você gosta de obras que esbanjem sensibilidade e que deem um charme extra a cada página, então precisa conhecer urgentemente esse livro!

28/05/2020

# Dica de Leitura # 228

Título: Arrancada do meu mundo
Autora: C.C. Hunter
Número de páginas: 376
Ano: 2020
Editora: Jangada

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Aos 3 anos de idade, Chloe foi adotada pela família Holden e durante um bom tempo sua vida foi maravilhosa. Quatorze anos se passaram e a notícia da separação dos pais adotivos fez seu mundo desmoronar; o pai que ela tanto ama praticamente esqueceu que ela existe, a mãe está depressiva e se recuperando de um câncer, e para piorar as coisas, no último ano do ensino médio ela tem que deixar para trás sua antiga vida e seus amigos para ir morar em uma cidadezinha do Texas.

Essa mudança, no entanto, lhe trará grandes revelações, principalmente após conhecer Cash Colton, um jovem com um passado conturbado, que já passou por vários lares temporários, até ser adotado pelos Fuller, os quais nunca desistiram de procurar pela filha, desaparecida há cerca de quatorze anos. E o que parecia apenas um romance entre dois adolescentes com muitas afinidades, se torna uma busca desenfreada pela verdade, após Cash revelar que se aproximou de Chloe pelo fato de ela ser idêntica à Emily Fuller. 

Juntos, eles tentarão desvendar os segredos e as contradições que envolvem sua adoção sem saber do perigo que os ronda, caso continuem a revirar o passado.

"Às vezes o passado nos assombra."

Com capítulos curtos e envolventes, alternados entre primeira e terceira pessoa, C.C.Hunter construiu uma história de ficção, beirando à realidade, tamanha a maestria que desenvolveu a essência de seus personagens, que nitidamente representam a vida de muita gente por aí. Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e não vou negar que fiquei ávida por respostas desde o primeiro capítulo, tanto é que devorei o livro apenas em uma noite.

Arrancada do meu mundo é uma trama bem conduzida, sem pontas soltas e repleta de mistério, emoção e sensibilidade. Um drama familiar capaz de desnudar fraquezas e expor cicatrizes que apesar de causarem sofrimento, são necessárias para que possamos refletir sobre a importância da empatia, da superação e do recomeço e, principalmente, para compreender que nada nessa vida acontece por acaso.

Se você gosta de histórias intensas, bem elaboradas, com uma pitada de suspense e uma belíssima história de amor, tenho certeza que irá se apaixonar por esse livro!

CLASSIFICAÇÃO: 


ÓTIMO!


# Dica de Leitura # 227

Título: O segredo da livraria de Paris
Autora: Lily Graham
Número de páginas: 208
Ano: 2020
Editora: Gutenberg

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Uma solitária senhora embarca em uma viagem de trem rumo à sua velha e querida Paris. No banco do lado, uma jovem de 20 anos decide ajudá-la com a mala, mas se assusta com o peso da bagagem. "Memórias", explica a senhora. É assim que somos convidados a entrar na intimidade dessa mulher e descobrir qual é a história que ela tem para contar.

Em meio a um dos períodos mais indecorosos da História da humanidade, provocado pela ocupação nazista durante a Segunda Guerra Mundial, aos três anos de idade, Valerie Dupont acabou sendo separada de sua família. Logo após a morte dos pais, ela foi levada de Paris para Londres para viver com uma prima distante, que deveria chamar de tia Amélie.

Depois de passar a vida toda acreditando ser a única sobrevivente da família Dupont, no dia em que completou 20 anos, Amélie decide lhe contar que seu avô está vivo e é dono de uma livraria em Paris.

Decidida a descobrir o que aconteceu com seus pais e o motivo de o avô nunca tê-la procurado durante todos esses anos, ela encara o anúncio de emprego na livraria Gribouiller como um sinal do destino e se candidata à vaga de livreira. Com um nome falso, Valerie desembarca em Paris carregada de perguntas. Estará ela preparada para encarar as respostas?

"Para alguns, a verdade é um fardo, algo que nunca pode ser restaurado depois de solto (...), mas para mim foi o oposto. Foi uma âncora no passado que me deu uma sensação de pertencimento, mesmo que fosse um pertencimento doloroso de suportar."

Com um enredo comovente, repleto de segredos e uma boa dose de drama, vamos viajar no tempo, caindo de paraquedas diante do caos provocado pela Segunda Guerra Mundial, onde temos os relatos de Mireille, mãe da protagonista, intercalando com passagens de 1962, quando Valerie decide trilhar um novo caminho em busca de suas raízes. Essa dinâmica proposta pela autora foi sensacional, uma vez que a história ia se complementando e, aos poucos, as peças do quebra-cabeça iam se encaixando.

Já imaginava que me apaixonaria por essa história. Não apenas por ter esse pano de fundo histórico, mas também por ter toda essa questão da livraria em si. O amor que a família Dupont tem pela literatura, sem dúvidas, foi um dos pontos altos da narrativa.

Lily Graham consegue falar sobre a guerra de uma forma única, que não torna o livro pesado. Sua escrita é tão deliciosa e viciante que as páginas simplesmente vão passando sem você perceber.

O segredo da livraria de Paris é uma história inspiradora sobre autodescoberta, crescimento, coragem, medo, perdão, encontros, desencontros, superação e redenção, mas acima de tudo, sobre enfrentar nossos fantasmas e acreditar na força do amor. 

CLASSIFICAÇÃO: 

ÓTIMO!


13/05/2020

# Dica de Leitura # 226

Título: Quem mandou amar passarinho?
Autora: Marília Diaz
Número de páginas: 24
Ano: 2019
Editora: InVerso

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Andorinha é uma gatinha bem diferente e especial, que está em busca de uma grande história de amor para viver, mas isso não será nada fácil, ainda mais que ela tem uma "queda" por amores impossíveis.

Por conta disso, no decorrer de sua vida terá muitos amores e inúmeras frustrações. O mais importante é que ela acredita no amor e tem fé que seu dia vai chegar. Será?

Quem mandou amar passarinho? aborda a construção e o amadurecimento das relações amorosas, bem como as consequências de nossas escolhas e o reconhecimento de certas condutas daqueles que nos cercam.

Aparentemente voltado apenas para o público infantil, esse livro é um tapa na cara de muitos adultos, uma vez que seu propósito é trazer à tona, ainda que de maneira singela e delicada, questões como relacionamento abusivo, amor próprio, liberdade e superação. Vale ressaltar que muitas crianças já convivem com a agressão, com o abandono e com o desamor, e por isso, mesmo que involuntariamente, acabam enxergando certas atitudes anormais como se fossem a coisa mais natural do mundo. E aqui entra a importância da literatura infantil, cujo objetivo é levar princípios e reflexões não apenas aos pequenos, mas também a muitos adultos.

Se você gosta de livros que têm muito a agregar em sua vida, não apenas como leitor, mas também como pessoa e ainda saborear cada detalhe deste enredo tão bem construído e que traz uma boa dose de realidade à todas as idades, então a dica de hoje vai especialmente para você!

CLASSIFICAÇÃO: 

ÓTIMO!


11/05/2020

# Dica de Leitura # 225

Título: A morte visita Lisboa
Autor: Fernando Perdigão
Número de páginas: 296
Ano: 2019
Editora: Ímã

* Exemplar cedido em parceria com a Oasys Cultural.

Uma imigrante brasileira é assassinada em Lisboa e o detetive Andrade, que sequer poderia imaginar que sua visita à cidade portuguesa lhe renderia mais uma investigação policial, é convocado a ajudar na solução do caso.

Se você gosta de ler romances policiais e está habituado a investigadores centrados e comedidos, vai se impressionar com a forma desleixada e preguiçosa com que esse personagem protagoniza a caçada aos criminosos em território português.

Destilando seu humor ácido, pressionando e destratando as testemunhas e acumulando desafetos mediante seus métodos politicamente incorretos de investigação, o prepotente e repugnante detetive Andrade vai expor os segredos mais sórdidos da sociedade portuguesa, bem como trazer à tona uma sátira (ou será que poderia ser chamado de reflexo?) do modo investigativo brasileiro, bem como um retrato perfeito da nossa sociedade de forma geral.

Com uma narrativa bem delineada e exalando ironia nas entrelinhas, A morte visita Lisboa traz uma história incrível, mas com um protagonista detestável, e ainda assim, capaz de cativar qualquer leitor. Não sei como explicar o que acontece, mas Andrade parece ser aquele tipo de personagem que amamos odiar, sabe como é?

Instigante, envolvente e divertidíssimo, garanto que esse livro irá lhe surpreender a cada página!

CLASSIFICAÇÃO: 

BOM!