Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11/09/2018

# 10 motivos para ler Brilho Eterno - Edna Nunes

Bom dia, gente linda!

Resolvi começar o mês de setembro em grande estilo e, para isso, trouxe 10 motivos para ler Brilho Eterno, da autora Edna Nunes. Vamos conferir?


1 - É um nacional: a prova de que os nossos autores são talentosíssimos e têm muito a nos acrescentar.
2 - Escrito por uma mulher: os homens que me perdoem, mas a mulherada é f*da!
3 - Tem animal de estimação: livros e cachorros são meu amor maior, depois da minha família, claro.
4 - Traz belíssimas reflexões: nos mostra como podemos ser reféns de nossas próprias escolhas.
5 - Aborda temas importantes: relacionamento abusivo e síndrome de Peter Pan.
6 - Mostra uma amizade verdadeira: a relação de seu Zé, Rafaela e Bob é apaixonante.
7 - História de amor arrebatadora: o que dizer de Rafaela e Daniel? Sem dúvida, é uma das histórias de amor mais lindas que já vi, prova de que o amor é capaz de vencer obstáculos e prevalecer sempre.
8 - O livro nos tira da zona de conforto: me fez chorar largada e mesmo assim não sentir ódio da autora hahaha desculpa, Edna. Não podia deixar de mencionar isso.
9 - Personagens marcantes e apaixonantes.
10 - Escrita madura e envolvente.

Leia a resenha completa, clicando aqui.
Não perca mais tempo! Garanto que essa será uma das melhores leituras de sua vida!

Beijos!


09/09/2018

# Dica de Leitura # 173

Título: O maior de todos os mistérios
Autores: Miguel Nicolelis e Giselda Laporta Nicolelis
Número de páginas: 88
Ano: 2017
Editora: Editora do Brasil

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Através de um convite fictício para embarcar em uma máquina do tempo, Miguel Nicolelis e Giselda Laporta Nicolelis proporcionam ao leitor uma viagem pela neurociência a fim de descobrir avanços, pesquisas e incógnitas relacionados a este tema.

Tudo se inicia com a origem do universo, até chegar a um futuro digno de ficção científica, mas não sem antes passar pelo surgimento da vida, dos primatas, do homem e dos primeiros estudos realizados com o cérebro humano; e aí compreendemos como funcionam os neurônios, como se formam os pensamentos e como o cérebro comanda todas as nossas funções vitais. Temos acesso também a outros importantes acontecimentos advindos de experiências que atingiram o objetivo esperado, tais como: ferramentas que auxiliam pessoas com paralisia a se movimentar, doentes de Parkinson a se recuperar, e os esquizofrênicos e com transtorno obsessivo a se curar, mostrando, assim, o quão importante essas pesquisas são para o bem e para a evolução da humanidade.


O maior de todos os mistérios baseia-se no livro Muito além do nosso eu, também escrito por Miguel, mas cujo público-alvo eram os adultos. Um fato interessante é que o autor fez parceria com sua mãe, Giselda, a fim de adaptar as informações para o público infantojuvenil. Enquanto o consagrado neurocientista brasileiro ficou responsável por transmitir seus conhecimentos ao leitor, seja ele leigo ou não, Giselda, através de sua habilidade como contadora de histórias, emprega certas nuances a fim de adequar a obra para uma linguagem mais simples, didática, clara e lúdica.


Com as belíssimas e expressivas ilustrações de Ana Matsusaki, esta é uma excelente ferramenta para ser explorada em sala de aula como complemento didático e/ou fonte de estudo. A experiência que tive com a leitura foi muito gratificante, pois me tirou da zona de conforto e me proporcionou novos conhecimentos.

Então, se você é curioso e gosta de aprender, garanto que vai aproveitar cada uma destas 88 páginas!

CLASSIFICAÇÃO: 

MUITO BOM!


07/09/2018

# Primeiras impressões: O Dobro ou Nada

Oi, gente!

Hoje eu trago uma novidade bombástica em primeira mão para vocês: recebi a missão de escrever as minhas primeiras impressões sobre O Dobro ou Nada, o mais novo lançamento da Editora querida e parceira Bezz. Vamos conhecer um pouquinho dele, então?

Dylan Cooper é um investidor milionário, extremamente exigente, focado e lindo.

Enzo Sartori é dono de um dos clubes mais famosos de Nova York e, além de ser lindo e bilionário, o italiano também faz parte de uma das maiores máfias do mundo.

O que esses dois homens ricos e belíssimos não sabiam era que além destas semelhanças, haveria uma em especial que eles não estariam nem um pouco dispostos a compartilhar: a mesma mulher.

Mary é uma ruiva belíssima e encantadora, que deixou para trás o bairro pobre onde morava para conseguir realizar o seu sonho de ter uma vida melhor. Ela sabia que correria alguns riscos, mas estava disposta a pagar.

Após a tomada de uma atitude, vê sua vida se transformar e ela acaba se tornando o elo principal de um triângulo amoroso.

Fiz a degustação de 8 capítulos, o que equivale a um total de 52 páginas. Esta é a primeira vez que leio algo de K. Patterson e achei a trama bem desenvolvida e os personagens bem construídos. A linguagem, apesar de ser pesada, condiz com o enredo. Há quem se sinta desconfortável com este tipo de leitura e, confesso que, se a narrativa caminhasse por outra linha, eu também me sentiria. Mas neste caso, o jogo de sedução é o tema central do livro, então, não teria como ser diferente.

Quem me conhece, sabe que não sou fã número 1 do gênero hot, mas que acabo me identificando com alguns poucos que encontro pelo caminho, afinal, sempre acho que posso me surpreender de alguma forma e foi o que aconteceu com O Dobro ou Nada, pois pelo que pude perceber, a trama não se resume apenas a cenas de sexo; há certo mistério e muita realidade por trás de tudo isso. Tanto é que acabei gostando mais do que imaginava... Sim, gente. O livro é muito bom!

Posso garantir que a premissa é bem envolvente e que o fato de o livro ser narrado sob a ótica dos três protagonistas, sem dúvida, é um diferencial, pois nos aproxima ainda mais de cada um deles.

Fiquei muito feliz quando a Bezz adquiriu os direitos desta obra e espero que seja um grande sucesso. Agora é só aguardar o lançamento para ler o livro na íntegra e matar a curiosidade.

O que acharam das minhas primeiras impressões? Já sabiam desta novidade? Comentem! Quero saber de tudo, viu?

Beijos!



06/09/2018

# Seleção para a Antologia: Contos de Natal

Boa tarde, galera!
Tudo certinho?
Espero que sim!


A Lura Editorial, parceira do blog, abriu seleção para o envio de originais. E o tema não poderia ser mais delicioso que esta época tão mágica do ano: o Natal!

SINOPSE: 

Os sinos tocam as dozes badaladas. É Natal! Os presentes envolta da árvore decorada com as luzes que piscam incessantemente lembrando a todos que é o momento de harmonia e união. É neste dia que a magia invade todas as casas e ali reina o sentimento mais puro e verdadeiro: a esperança de sempre enxergar algo melhor.
Nesta obra, que tem a curadoria de Daniel Moraes, organizador da antologia “O Canto dos Contos”, o leitor encontrará a verdadeira essência do Natal, nas palavras extraídas de sábios escritores que com muito esmero, nos fará rir e se emocionar com as mais belas histórias de Natal.  Merry Christmas!

SOBRE O ORGANIZADOR:

DANIEL MORAES, é formado em Comunicação Social - Jornalismo e Processos Gerenciais. Bookaholic assumido, criou o canal Irmãos Livreiros no YouTube, mantendo-o atualizado com as novidades do mercado editorial. Atualmente reside em Mogi das Cruzes, cidade escolhida como palco para o seu primeiro livro, Bodas de Papel. Recentemente convidado pela Lura Editorial, tornou-se organizador da Antologia “O Canto dos Contos” que conta com a participação de 30 autores selecionados.
Saiba mais em: irmaoslivreiros.com.br

A seleção iniciou no dia 01/09 e vai até 15/10/2018. Os critérios de avaliação e demais informações então contidos em um post no  blog do organizador, Daniel Moraes.

Vou deixar o link para que vocês possam conferir todas as informações do edital: clique aqui.

E aí? Curtiram a novidade? Comentem!

Beijos!


05/09/2018

# Dica de Leitura # 172

Título: Maria
Subtítulo: Uma história de amor e esperança
Autor: Ed Odecam
Número de páginas: 78
Ano: 2018
Editora: Lura Editorial

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Autora de três livros consagrados e empresária de sucesso, Sara é uma mulher independente e determinada que dedica-se intensamente ao trabalho.

Em um dia de nevasca, ocorre uma situação inusitada: ela acaba tendo um problema com a cancela do estacionamento do prédio onde trabalha e uma senhora, que nunca havia visto antes e que assistia de longe aquela cena, se oferece para ajudá-la. Sara não tem nem tempo de lhe agradecer, pois logo a idosa de pele negra e seu cachorrinho vira-lata somem.

Alguns dias depois, elas voltam a se encontrar e Sara descobre que se trata de Maria e de seu cachorro Gabriel. Logo de cara se tornam grandes amigas e, aos poucos, Sara aprende coisas novas e encontra naquela senhora tão sábia e desconhecida uma paz imensurável e o conforto que seu coração tanto precisava. 


Narrado em primeira pessoa e cheio de mensagens em suas entrelinhas, Maria foi um dos livros mais lindos e inspiradores que já li. Trazendo uma forte mensagem sobre a fé em Deus, estas 78 páginas compõem uma história extremamente objetiva, intensa, reflexiva e bela. Me deixei levar por estes personagens cativantes e, sem dúvida, pude tirar grandes e valiosas lições.

Esta obra de narrativa simples, fluída e envolvente nos faz pensar em nossos atos no presente e em suas consequências no futuro, na importância de aproveitar as oportunidades que surgem diante de nós em nossa caminhada, mas também saber dizer não quando necessário, além de desfrutar da companhia de quem está ao nosso lado e agradecer pelos momentos bons e ruins. Sim, pelos ruins também, afinal, são eles que nos trazem ensinamentos e que nos fortalecem; são apenas degraus para, por fim, atingirmos a nossa evolução pessoal, espiritual e profissional. É assim que o autor nos instiga a querer mais da vida e, principalmente, de nós mesmos, os grandes responsáveis pela nossa felicidade.


"A consciência humana pode ser seu próprio céu ou seu próprio inferno. Nossa consciência é a maior dádiva já criada na Terra e pode gerar a felicidade máxima para seu possuidor ou pode exterminá-lo."

CLASSIFICAÇÃO: 


ÓTIMO!

03/09/2018

# Dica de Leitura # 171

Título: Poemar
Autora: Lilia Rodrigues
Número de páginas: 19
Ano: 2017
Editora: Lura Editorial

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Em versos singelos e repletos de muita rima  e melodia, Poemar aborda, de forma divertida, a visão que as crianças têm da vida.

Nesta coletânea de poemas, a autora brinca com as palavras de forma leve e envolvente e nos apresenta a uma menina que não quer ser bailarina e a um menino que sonha em ser bailarino, além dos medos, das travessuras e dadoces lembranças da infância.


Poemar é brincar de inventar...
Poemar é mergulhar a poesia na água fria, e deixar a maré levar.
Poemar é uma onda de palavras, na imensidão do mar.

       

Através de um mundo colorido e um pouquinho barulhento, a obra enche os olhos do leitor ao juntar a arte de Lilia Rodrigues com a de Augusto Figliaggi, que ilustrou com maestria esses versos regados de ensinamentos aos pequenos e de nostalgia aos adultos.

CLASSIFICAÇÃO: 

MUITO BOM!



01/09/2018

# Dica de Leitura # 170

Título: Capacetinho Vermelho
Autora: Lilia Rodrigues
Número de páginas: 20
Ano: 2016
Editora: Lura Editorial

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Capacetinho Vermelho é uma garota apaixonada pela cor vermelha, tanto é que recebeu este apelido por sua moto, seu capacete e suas roupas serem desta cor.

Certo dia, sua mãe lhe pede que leve alguns remédios à avó, que mora no centro da cidade e está muito doente. A jovem, de pronto, aceitou. Embarcou em sua moto vermelha e partiu.

Enquanto percorria o trajeto rumo a casa da avó, encontrou o falastrão Lobato Gaiato ao parar no sinal vermelho. Ele vinha correndo pela calçada e, desesperadamente, lhe pedia uma carona. Sempre muito consciente e responsável com as leis de trânsito, Capacetinho não podia ajudar o amigo, pois não tinha um capacete reserva. Porém, ao ser desafiada pelo garoto, acabou deixando-o subir em sua garupa. Além do mais, ele era neto do coronel Lobato Jeitinho Brasileiro da Silva, o qual poderia livrá-los de qualquer encrenca. Como se não bastasse tudo isso, ele a incentiva a infringir várias leis de trânsito, e esta imprudência acaba resultando em uma grande tragédia.

Capacetinho Vermelho é uma releitura de Chapeuzinho Vermelho e traz importantes lições sobre as normas de trânsito e as consequências de ser imprudente. Indicado para conscientizar e despertar o senso crítico das crianças, serve também como um grande puxão na orelha de muitos adultos que acham que estão imunes a certas situações, pois sempre existe um "jeitinho brasileiro" para se safar, a fim de não arcar com as consequências de seus atos. 

A edição está uma gracinha e as ilustrações são maravilhosas!


        

O livro me conquistou desde o momento em que abri o pacotinho repleto de amor que recebi da Lura, e também posso dizer que me encantei com a escrita da autora e com a maneira através da qual ela aborda assuntos tão importantes em nossa sociedade de maneira tão singela e envolvente.

CLASSIFICAÇÃO: 

ÓTIMO!


*** Este livro foi o escolhido para cumprir o Desafio 12 Meses Literários, cujo tema do mês de setembro era um livro com menos de 200 páginas.